Benefícios do Pilates

para Gestantes

Cuidados com a saúde são necessários ao longo de toda a vida e eles requerem, principalmente alimentação equilibrada e livre de gorduras nocivas, produtos industrializados e açúcares, a qual deve ser combinada à pratica de exercícios físicos.

Os exercícios físicos auxiliam no bom funcionamento do organismo, agindo contra a formação de radicais livres e na prevenção do envelhecimento precoce das células, o que se dá pelo aumento da circulação sanguínea que oxigenam de forma uniforme todo o organismo e transportam nutrientes, sendo essencial a todos os órgãos.

Há uma grande variedade de exercícios físicos, os quais são focados, ou ainda aliam, o fortalecimento muscular, o emagrecimento ou manutenção do peso, na melhora neurológica e de bem-estar, dentre outras coisas.

Apesar de exercícios físicos serem indicados para pessoas de todas as idades, cada qual com suas especificidades que permitirão ou não que indivíduos (com base em suas particularidades) praticá-los, ainda existem inúmeras dúvidas quanto à possibilidade da mulher gestante poder realizá-los.

Isto, na verdade, ocorre em razão de um grande tabu que ainda persegue as gestantes, o qual se baseia na fragilidade e enfraquecimento dela durante a gestação, infantilizando-a e a tornando uma espécie de vítima da condição. Contudo, isto não procede!

É claro que existem gestações que apresentam maiores riscos em razão de condições de saúde da mãe ou do feto. Entretanto, isto não é regra, sendo indicado que mulheres, mesmo durante a gestação, realizem exercícios físicos.

Eles, obviamente, deverão ter algumas restrições quanto à intensidade, que sofrerá alterações com o avanço da gravidez, assim como a quantidade de peso utilizada, alguns movimentos mais bruscos ou mesmo que sejam impedidos em razão da expansão da barriga.

Dentre os exercícios que são muito indicados às gestantes está o Pilates. Esta técnica foi criada em 1920 por Joseph Pilates, um alemão que aliou conhecimentos e técnicas advindas da Yoga, ginástica e artes marciais a um excelente esporte que promove reações físicas e neurológicas extremamente importantes a todas as pessoas, inclusive a mulheres grávidas.

Estas técnicas, devido às suas grandes qualidades, foram sendo alteradas ou incorporadas a outras com o passar do tempo, de forma que não só o Pilates Original se popularizou, mas também foram criadas outras modalidades ou mesmo incorporados movimentos e exercícios a outros esportes.

O que é o Pilates, seus benefícios para gestantes, dúvidas comuns e exercícios mais indicados às mulheres grávidas são alguns dos elementos que você conhecerá ao longo deste artigo.

7 benefícios do Pilates para Mulheres Gestantes

O Pilates propicia diversos benefícios para todas as pessoas que o praticam acompanhadas de um profissional da educação física ou da fisioterapia. As gestantes estão inclusas neste grupo, pois o Pilates possui funções neurológicas e físicas que a auxiliam a passar da melhor forma possível por esta fase.

1. Melhora da respiração
Não é incomum que o avanço da gravidez influencie sobre a qualidade da respiração da gestante, o que se dá em razão do aumento de volume do útero que leva à compressão de outros órgãos e também em razão do aumento de peso abdominal.

Como a prática de Pilates exige que a respiração seja pausada e controlada, com inspiração do oxigênio pelas vias nasais e expiração do ar pela boca, além de possuir exercícios respiratórios, ele auxilia na oxigenação sanguínea da mãe e do bebê.

2. Auxilia no controle do peso
Uma das qualidades da prática de Pilates é o controle da ansiedade e seu poder de desanuviar a mente. Isto auxilia no controle do peso da gestante durante esta fase, pois pode acalmar futuras mamães que poderão prevenir compulsões alimentares.
Além disso, é comum mulheres engordarem em razão do sintoma de fome comum em várias fases da gestação. Assim, além do controle em relação à compulsão, o Pilates também auxilia ao eliminar calorias por meio de exercícios musculares, além da maior resistência física que lhe permite fazer, por exemplo, caminhadas mais longas que não lhe causem mal estar.

3. Redução de inchaços
Uma das principais reclamações por parte das mulheres grávidas quanto aos sintomas ou conseqüências da fase gestacional é relacionada aos inchaços, geralmente presentes nas articulações, pés e mãos.

A realização de atividades físicas, e dentre elas o Pilates, auxilia na diminuição destes inchaços por meio do aumento da circulação sanguínea e da eliminação de toxinas que os causam.

4. Promove a qualidade do sono
É comum que gestantes se sintam cansadas e sonolentas. No primeiro trimestre isto é causado pela grande quantidade de hormônios e do início das transformações no organismo feminino para que possa suportar a gestação; já no último trimestre, isto se dá pelo aumento do volume abdominal e da dificuldade em se adaptar a uma posição confortável para o descanso noturno.

O auxílio do Pilates em relação à qualidade do sono se dá pelo fato de que promove o relaxamento físico e pela liberação de endorfina, neurotransmissor que dá a sensação de bem estar que permitem que o sono se torne mais fácil e prazeroso.

5. Prevenção de dores lombares
O centro de equilíbrio do corpo da mulher tende a sofrer uma mudança a partir do segundo trimestre da gravidez devido ao aumento do peso da barriga, onde está alojado o útero e, consequentemente, o bebê, o que leva ao sobrepeso lombar e, por causa deste, dores na região da lombar.

O Pilates atua de forma a fortalecer os músculos profundos do cinturão abdominal, o que auxilia na sustentação de toda a musculatura ali presente, o que evita e alivia dores lombares e pélvicas.

6. Previne lesões
A estabilidade da gestante pode sofrer alterações em razão dos hormônios próprios da gestação que têm por efeito colateral tornar músculos e ligamentos mais flácidos, o que facilita a ocorrência de lesões. O Pilates auxilia contra estes efeitos ao auxiliar no controle de peso e evitar a sobrecarga dos tornozelos e, ainda, fortalece os músculos.

7. Tratamento e prevenção da incontinência urinária
Uma vez que os exercícios de Pilates exigem postura correta e contração muscular eles auxiliam no autoconhecimento sobre o corpo e os esfíncteres ao mesmo tempo em que fortalecem os músculos pélvicos, de forma que previne e trata disfunções como a incontinência urinária, que pode ocorrer no terceiro trimestre da gravidez ou vir como uma conseqüência pós-parto.

Pilates auxilia no Parto?

Provavelmente esta era uma dica que você estava esperando encontrar entre os itens anteriores. Porém, este efeito do Pilates é tão especial que merece um tópico próprio.

O Pilates, conforme já citado, trabalha e fortalece o assoalho pélvico, importante grupo de músculos que é de grande importância durante a gravidez e na hora do parto, os quais são estimulados pela contração do abdômen e da região pélvica durante os exercícios.

A estrutura do assoalho pélvico é responsável pela sustentação da bexiga, dos intestinos e do útero, sendo que a expansão deste durante a gestação demanda sustentação destes músculos.

Como seus músculos estão localizados também na passagem que o bebê fará ao nascimento, eles auxiliam a grávida em trabalho de parto a concentrar a força neles.
O fortalecimento da musculatura permite que haja menor percepção de dor durante o trabalho de parto e as contrações, assim como facilita a facilidade e tempo do parto em si.

Além disto, a prática de Pilates auxilia na recuperação do organismo após a ocorrência do parto, quando diminui as dores e auxilia na recuperação mais rápida dos músculos e da pele da região que foi afetada pelo procedimento.

Destaque-se que o Pilates, portanto, não é ideal apenas para gestantes que pretendam realizar parto normal, pois as gestantes que preferirem ou necessitarem fazer o parto por meio da cesárea aproveitam os efeitos deste exercício durante a gestação e no período de recuperação desta.

Exercícios de Pilates para Gestantes

O Pilates possui ao menos seis formas conhecidas de ser praticadas e cada uma delas oferece uma gama ainda maior de exercícios. As gestantes, contudo, devem ter cuidado em relação às atividades que serão realizadas nesta prática, pois alguns cuidados são necessários.

Há exercícios que podem e outros que não devem ser praticados por mulheres em estado gravídico, assim como há atividades indicadas para cada trimestre da gestação. Isso é o que veremos a seguir.

Quais exercícios de Pilates devem ser evitados pelas gestantes?
São contra-indicados às gestantes todos os exercícios de Pilates (e até mesmo de outras modalidades) que exijam para sua execução posições arriscadas que indiquem perigo de queda, esforço intenso da musculatura do abdômen ou ainda, muito impacto. Tais elementos oferecem risco à integridade da gestante e, consequentemente, do bebê.

Quais exercícios são indicados no Pilates para gestantes?
Os exercícios realizados por mulheres gestantes na prática o Pilates são, quase que exclusivamente, os relacionados ao alongamento muscular, o que visa facilitar a adaptação da grávida às alterações sofridas por seu corpo com o avanço da gravidez.

O centro de gravidade do centro do corpo da mulher tende a ser alterado com o avanço da gestação e o crescimento do bebê e, consequentemente, a expansão abdominal, o que pode ser evitado ou revertido pelo fortalecimento da lombar, dos músculos abdominais e pélvicos, dos braços e das pernas, ou seja, pelos benefícios dos exercícios de alongamento do Pilates.

A seguir iremos conhecer quais são os tipos de exercícios para cada trimestre da gestação.

Primeiro trimestre da gestação
Muitas mamães esperam passar este trimestre da gestação, por ser aquele em que há maior risco de aborto espontâneo, para iniciar os exercícios de Pilates. Porém, saiba que isto não é preciso, pois os profissionais desta modalidade possuem pleno conhecimento de exercícios leves e eficientes que não oferecem qualquer perigo à gestante ou ao bebê.

Ressalta-se, porém, que a realização de Pilates no primeiro trimestre requer a indicação e liberação de um médico que deverá indicar os níveis liberados para a gestante. É possível, a depender da liberação médica, que a mulher realize até mesmo abdominais mais leves nesta fase, focando no fortalecimento do músculo transverso abdominal.

Segundo trimestre da gestação
É nesta fase que começa a ser deslocado o centro gravitacional do corpo, pois a barriga começa a apresentar aumento devido ao crescimento do bebê, o que tende a causar dores na lombar e até mesmo desequilíbrios, os quais, por sua vez, podem causar quedas.

Exercícios de alongamento lombar auxiliarão contra eventuais dores, assim como os demais exercícios fortalecerão cada vez mais a malha de músculos presente no abdômen e no assoalho pélvico.

É nesta fase, também, que inchaços, principalmente nos tornozelos, podem começar a aparecer, sendo que um bom exercício para isto é o simples agachamento (feito com parcimônia, claro), o quais auxilia a desinchar e ainda permite o fortalecimento dos músculos da pélvis, preparando a mulher para o parto.

Terceiro Trimestre de Gestação
Nesta última fase os exercícios são voltados ao bem estar da mulher, como os respiratórios, importantes na medida em que a expansão da caixa torácica está limitada, assim como para o parto, procurando auxiliar no encaixe do bebê, como na prática de agachamento de cócoras, para a realização do parto normal.

Aulas de Pilates para Gestantes

Existem várias técnicas do Pilates e, dentre elas se dá destaque à Original e à Contemporânea, as quais são mais indicadas para as gestantes. Elas são dadas em aulas que respeitam os princípios traçados por Joseph Pilates, o criador da modalidade, e se baseiam na concentração, respiração e controle, que são extremamente necessárias nesta época.

Existem inúmeras clínicas, academias e estúdios que oferecem aulas de Pilates, sendo que vários deles também oferecem aulas especiais para gestantes, as quais podem praticar o esporte de forma individual ou em grupos.

Uma das vantagens de se escolher realizar o Pilates em grupos é tornar esta fase gestacional também uma fase social e de criação de novos laços. Conhecer outras futuras mamães pode lhe trazer amizades e parceiras a quem recorrer para a troca de dicas e dúvidas quanto à criação e aos cuidados que naturalmente hão de aparecer no futuro.

Isto permite, também, que a gestante se sinta mais segura, pois é criada uma noção de comunidade em que as gestantes se apóiam e entendem, melhor do que ninguém, o que cada uma delas está passando, servindo também de grupo de apoio.

A realização periódica das aulas, além do efeito social, também causará efeitos neurológicos saudáveis, como o controle da ansiedade gerada pelo avanço das fases da gestação e a liberação de endorfina que por sua vez auxiliará na qualidade do sono e também dará a sensação de bem-estar à gestante, o que é essencial para se aproveitar esta linda fase.

Os efeitos à saúde causados pela realização de aulas de Pilates já é incontestável, pois conforme apresentado nos itens acima o que não falta são razões para a gestante buscar a prática deste esporte durante e até mesmo após a gestação.

Assim, buscar aulas com profissionais habilitados ao ensino do Pilates pode ser uma verdadeira revolução no bem estar não só da gestante, mas da própria mulher após todo o processo da gestação, quando ela retoma às atividades para continuar com os cuidados e benefícios notados durante a fase gestacional.

Cuidados para grávidas que querem praticar Pilates

Primeiramente a gestante deverá obter autorização ou indicação de seu médico obstetra, responsável pelo acompanhamento da gestação, para a realização de exercícios de Pilates. Estas autorizações poderão conter outros dados médicos com notas sobre cuidados específicos e particulares da gestante.

Também, é necessário que o responsável pelas aulas de Pilates para gestantes, geralmente fisioterapeutas ou educadores físicos, controle a pressão sanguínea das alunas durante a aula, detectando eventuais alterações bruscas ou exageradas.

Há cuidados que devem ser implementados, também, em relação aos exercícios, como vimos na sessão anterior. Neste viés, as particularidades da gestante sempre deverão ser observadas, além da fase em que se encontra a gestação, sua pressão sanguínea, etc.

Além disso, após a realização do parto a gestante só deve retornar às aulas de Pilates quando autorizada pelo médico que acompanhou todo o processo gravídico.

Pilates para mulheres em Campinas

Como você esteja grávida ou esteja pretendendo engravidar deve ter se interessado por todas as qualidades e vantagens trazidas pela prática de Pilates durante a fase gestacional.

Em caso de mulheres que ainda estejam planejando uma gravidez é interessante se começar desde antes da ocorrência dela, o que permite que todo o assoalho pélvico e a musculatura abdominal estejam preparadas para abrigar um bebê.

Além disso, isso permite que a mãe esteja saudável no início da gravidez, com maior circulação e batimentos cardíacos, o que decorre no aumento da disposição e diminui as sensações de efeitos negativos que podem ser causados pelos hormônios gestacionais, como fome descontrolada ou extremo cansaço e sonolência.

Quando se deseja realiza Pilates durante a gestação, independentemente da prática dele antes do início da gravidez, deve-se, prioritariamente, buscar a autorização do médico obstetra que acompanha o avanço dela. Com base em dados colhidos por exames periódicos o médico poderá determinar se a gestante está apta ou não à realização de exercícios físicos e quais tipos e intensidades são indicados a ela.

Portanto, caso você procure aulas de Pilates seja sincera com os instrutores da clínica ou estúdio, revelando seu estado gravídico, o que permitirá que eles desenvolvam um plano de aulas que sejam indicadas a esta fase, bem como tomem precauções de medir a pressão sanguínea durante as aulas.

As dicas a seguir são destinadas às mulheres campinenses que buscam aulas de Pilates para gestantes em Campinas que, devido ao seu tamanho e número de habitantes oferece inúmeras opções de profissionais aptos ao ensino desta modalidade de esporte.

Caso você ainda não tenha um professor ou clínica de confiança fala realizar estas aulas de Pilates em Campinas durante a gestação, você pode pedir para que outras pessoas que você conheça e realizaram aulas desta modalidade durante a gestação lhe indiquem aquelas que mais gostaram.

Também, é possível que você requeira tais informações ao próprio médico obstetra. Além disso, é possível buscar auxílio de pesquisas online, que lhe indicarão a localização, estrutura, pesquisa Google de satisfação (onde os usuários podem dar notas de 1 a 5 para o estabelecimento), entre outros elementos importantes.
Ainda, preste atenção se a clínica oferece os tipos de Pilates mais indicados às gestantes e também se possui turmas especiais ou mesmo aulas individuais para gestantes.

Aulas em turma, além das vantagens já citadas no tópico anterior, também costumam ser mais baratas e contam com até 3 ou 4 alunas em cada, o que permite que o professor concentre plena atenção em cada uma, notando se a postura está correta, a respiração, a qualidade do exercício e eventuais alterações físicas, como a pressão sanguínea.

Outros elementos que devem ser analisados são concernentes à estrutura do local em que as aulas são realizadas e a qualidade dos aparelhos, quando utilizados, bem como seu grau de manutenção e conservação.

A distância entre sua residência e o local em que são realizadas as aulas é outro fator que influencia na escolha final. Isto é necessário ante o fato de que tendemos a ceder frequentemente para a preguiça, de forma que quando o local destinado à prática do exercício é mais próximo à residência há maiores chances de que as aulas sejam devidamente freqüentadas.

Ora, se isto já é comum para todas as pessoas, quando falamos em grávidas, que estão sob o efeito de novos hormônios que tendem a gerar cansaço, sonolência e preguiça, o local deve ser de fácil acesso e com a menor distância possível entre as opções de aulas de Pilates para gestantes em Campinas.

Tanto a gestante campinense quanto à mulher que está se preparando para engravidar estão prontas, com todas estas dicas, para encontrar uma clínica de Pilates para gestantes em Campinas que ofereça a atenção, o carinho e a qualidade de atendimento que merecem, garantindo, além de um bom acompanhamento desta fase, que ela seja curtida com bem-estar e alegria.

Ainda com dúvidas? Ligue (19) 9 8141-8962

A VOLL Pilates Studios produz tudo com carinho e qualidade para você.
Visite nosso studio e agende uma aula de pilates gratuitamente.

Rua Tiradentes, 777 – Vila Itapura – Campinas/SP